0

LED - Vantagens e desvantagens

Elyzia Rodrigues | 5.5.15 | | | | |
Nesse atual cenário de escassez de chuvas, desequilíbrio entre produção e consumo de energia elétrica, além da alta de preços nas tarifas, a hora é buscar formas de economizar.

Foto: Geração de Energia


A ordem são banhos mais rápidos, ligar eletrodomésticos como máquina de lavar e ferro de passar com roupas em quantidade adequada, tirar equipamentos da tomada, entre outras coisas... 

Ok, faremos tudo isso!

Mas como reduzir o consumo de energia elétrica sem colocar em risco a qualidade e o conforto da iluminação que temos em nosso ambiente de trabalho, das vias públicas e de nossas residências?

A resposta para essa pergunta pode ser o uso de lâmpadas de LED.

Mas o que é LED?

Foto: OL Iluminação

LED, sigla de Ligth Emitting Diode ou Diodo Emissor de Luz  é um chip ou componente eletrônico semicondutor que quando energizado emite luz visível. 

Foto: Uma Pergunta

O LED como conhecemos hoje foi viabilizado por dois pesquisadores japoneses e um americano.
Para saber mais clique aqui.

Foto: G1 - Globo.com

Os primeiros contatos que tivemos com o LED vieram dos relógios digitais, sinalizadores e dos controles remotos de TV, porém hoje ele já é bastante difundido, aparece nas telas de TV's, celulares e computadores, nos semáforos,  na iluminação pública e também como lâmpadas e fitas de luz para uso residencial.

Foto: Revoled

Como acontece com toda nova tecnologia, seu custo de investimento ainda é alto, então é preciso avaliar com cuidado a equação custo-benefício para tomar a decisão mais acertada na escolha das lâmpadas dos espaços que vamos iluminar e, é claro, sem deixar de lado a qualidade e o conforto adequados para as pessoas na execução de suas tarefas.

Não vou tratar da diferença do LED com lâmpadas incandescentes, pois elas já são comprovadamente pouco econômicas.

Foto: PNews

VANTAGENS DA LÂMPADA DE LED

º Eficiência - as lâmpadas de LED emitem muito mais luz, utilizando muito menos energia (watt), podendo substituir lâmpadas halógenas ou dicróicas e até mesmo, as também econômicas, lâmpadas fluorescentes. Por exemplo: Pode-se substituir uma lâmpada fluorescente compacta de 15w por uma lâmpada de LED de apenas 7w, sem perder a eficiência da iluminação.

º Durabilidade - a vida útil de uma lâmpada de LED pode alcançar até 50.000 horas, além disso, sofre pouca alteração de brilho ao longo do uso.  Se ligada ao longo de 8 horas diárias  pode durar até 17 anos.

º Resistência - diferente das demais lâmpadas que utilizam filamentos metálicos, descarga de gases, radiação de raios ultravioletas e vidro, nas lâmpadas de LED a tecnologia utilizada permite uma lâmpada mais robusta e resistente a impactos, vibrações, variações de temperatura.


º Não emitem calor - como não possuem raios infravermelhos a quantidade de calor emitida é mínima, o que evita o aquecimento dos ambientes, com isso diminui o uso do ar condicionado gerando economia de energia.

º Não emitem raios infravermelhos e ultravioletas - todas as outras lâmpadas (dicroícas, halógenas, vapor de sódio, vapor metálico, vapor de mercúrio, luz do sol) emitem essas radiações em maior ou menor quantidade,  hoje no mercado, somente as lâmpadas de LED não emitem, o que evita danos á pele, produtos em exposição como roupas, calçados, móveis, objetos de arte e decoração.

Foto: Lalampe

º Facilidade de descarte - como não possuem vidro, filamentos metálicos, mercúrio ou outras substâncias tóxicas em sua composição não necessitam de tratamentos especiais na fabricação e descarte. O alumínio e o aço utilizados em sua estrutura podem ser reciclados.

º Baixa voltagem - pode ser usada em ambientes úmidos ou na água (como piscinas e saunas) sem risco de choque. Não apresenta risco de queimadura por contato podendo ser instaladas em pequena altura, como balizadores, por exemplo.

Foto; Led Solutions

º Cores vivas e saturadas - como as lâmpadas de LED emitem um comprimento de onda monocromático (emissão de luz na cor correta) as lâmpadas coloridas são mais vivas e saturadas. Dispensam o uso de filtros de luz. Utilizadas adequadamente pode-se obter um variado espectro de cores, com diferentes tonalidades, inclusive de branco.

Foto: Zamnesia

º Acionamento instantâneo - diferente de outras lâmpadas que vão acendendo aos poucos, as lâmpadas de LED acendem imediatamente ao acionamento do interruptor.

º Controle de intensidade - é possível controlar a intensidade de fluxo luminoso de 0 a 100% (dimerização).


Foto: Superled

DESVANTAGENS DA LÂMPADA DE LED

Nem tudo são flores nessa vida...

º Custo - como dito anteriormente o custo de uma lâmpada de LED ainda é muito superior ao custo de outras lâmpadas. Uma lâmpada fluorescente compacta de 15w custa em média R$9,00 enquanto uma lâmpada de LED com 7w custa por volta de R$35,00. 

º Dependência de componentes importados - parte da matéria-prima utilizada na fabricação das lâmpadas ainda é importada.

º Adaptação para luminárias existentes - nem sempre a luminária que você já possui consegue se adaptar a uma lâmpada de LED, assim, antes de fazer a troca é preciso verificar esse item para que a substituição se justifique.

Foto: ABT Elétrica

º Baixo IRC - as lâmpadas de LED ainda deixam a desejar no que diz respeito ao Índice de Reprodução de Cor que gira em torno de 80 IRC, diferente da fluorescente que consegue atingir IRC de 85 a 95.

Foto: GS+AD

º Ofertas milagrosas - muito cuidado com "ofertas" de lâmpadas de LED por preço muito mais baixo que a média do mercado, a qualidade desse produto com certeza será compatível com esse valor, e nada justifica comprar uma lâmpada de LED pra durar pouco tempo.

º Retorno do investimento - a opção por essas lâmpadas deve levar em consideração que o valor investido só terá retorno em médio prazo.

Voltando ao exemplo acima em que comparamos uma lâmpada de LED 7w com uma lâmpada fluorescente compacta de 15w. 

A última coluna da tabela, mostra o custo que você terá com cada lâmpada somando o preço do produto e o gasto na conta de energia durante um ano

Foto: Luz e led


Consideramos que a lâmpada será utilizada durante 8 horas por dia nos 365 dias do ano para compará-las igualmente. 

Numa situação como essa, a opção mais econômica é a fluorescente compacta.


Porém, se formos levar em consideração outras características que são tão ou mais importantes que o custo, como emissão de calor, emissão de raios IV e UV, facilidade de descarte, a escolha poderá ser diferente.

O que vale dizer é que como o custo da lâmpada de LED é maior pode não ser motivador a sua escolha, mas devemos levar em consideração as particularidades das nossas próprias necessidades, avaliando todas as suas características e verificando se teremos mais vantagens que desvantagens no final das contas.

Foto: Luminatti Led 
Ponte Florianópolis / SC

A tecnologia do LED está cada vez mais difundida na nossa vida, o que hoje tem um alto custo pode ser minimizado num futuro próximo. 

Ainda veremos muitas das atuais desvantagens sendo superadas e outras características sendo aprimoradas garantindo melhor performance ao produto.


Fonte:


Nenhum comentário:

Postar um comentário