Dica da Arquiteta

Dica da Arquiteta

Projetos complementares - Contratar ou não?

Elyzia Rodrigues | 25.7.17 | | | | | Seja o 1º a comentar!!
Até aqui todo mundo já sabe a importância que um projeto arquitetônico tem para que tenhamos uma casa adequada ás nossas necessidades estéticas e funcionais, na hora da construção ou para legalização da obra, ou em função de questões econômicas.  
 
Foto: Clube do Instalador

Também vimos em postagens anteriores um pouco sobre a importância do projeto estrutural, ou do levantamento planialtimétrico, por exemplo.

As casas hoje em dia podem exigir outras instalações como condicionamento de ar, sistema de segurança, rede de dados, além das instalações elétricas e hidrossanitárias.

A esses projetos damos o nome de projetos complementares, ou seja, eles são importantes para garantir o bom funcionamento da casa. Mesmo que você não queira que as tubulações fiquem aparentes, ainda assim, os projetos complementares são fundamentais. 

Foto: Arquitetando Moda
A maioria das pessoas não percebe a importância de realizar esses projetos porque não são necessários para a legalização da obra, e muitas vezes há bons profissionais que são capazes de executar sistemas mais simples com perfeição, porém, quando ocorre alguma surpresa e a instalação precisa de reparos ou reformas, esse profissional não está no local e depois de tanto tempo não é capaz de lembrar como o sistema foi instalado. 

 
O projeto de Instalação Hidráulica dimensiona o consumo diário, os reservatórios, os ramais, os sub-ramais, os alimentadores, hidrômetro, bomba de água fria e tubulações de sucção e recalque.

Em um projeto bem elaborado, emendas mal feitas, conexões que dificultam o livre fluxo de água pela tubulação podem ser facilmente evitados, com um projeto em mãos é muito fácil encontrar vazamentos e consertá-lo sem grandes danos á estrutura.


Além disso, o projeto hidráulico pode ser elaborado levando em conta medidas mais sustentáveis como captação de águas pluviais e do sistema de energia solar que serão incorporados á ele.

O projeto de Instalações Elétricas dimensiona os cabos, disjuntores, dispositivos de proteção, aterramento, divisão dos circuitos, separa circuitos exclusivos para aparelhos específicos.

Para que o projeto de instalações elétricas funcione adequadamente é preciso que ele atenda adequadamente os hábitos e necessidades dos moradores da casa. Há casas com salas com sistema de áudio, som e imagem, e também com sistemas de controle e automação
 
Foto: Revista Sua Casa 
 
É através do projeto elétrico bem planejado que as tomadas serão adequadamente posicionadas e dimensionadas para os respectivos equipamentos, eletrodomésticos e eletrônicos.

Sem esse planejamento, faltam tomadas ou elas ficam mal posicionadas em relação ao aparelho que devem abastecer. Isso é fundamental para evitamos o uso indiscriminado de benjamins e extensões ligando vários equipamentos em um mesmo ponto e causando uma perigosa sobrecarga na tomada.
 
 
O projeto elétrico também deve contemplar as diretrizes exigidas pelo sistema de segurança com suas tubulações, eletrocalhas, cargas e pontos de alimentação do sistema.

O projeto do sistema de segurança exige uma área com umidade e temperatura controladas para instalação do equipamento, desse modo, o arquiteto, ao elaborar o projeto deve estar ciente dessa decisão.
 
 Foto: 2 Quartos
 
Para evitar desperdício e sobra de materiais é fundamental a contratação dos projetos de instalações, pois com eles conseguimos estimar a quantidade de as características dos materiais que serão utilizados antes da obra começar, ajudando a definir com mais precisão o orçamento e economizar no custo da obra.

Sobrecargas nas tomadas, aquecimento do circuito elétrico, picos de energia danos nas tubulações ao realizar reformas, entupimento, refluxo e mau cheiro, presença de insetos e roedores, alto custo para construir e/ou reformar, alto valor nas contas de luz e água, retrabalho, dificuldade de instalação... Ufa!

Ainda na dúvida sobre a importância dos projetos complementares?
 
 
Não tenha dúvidas! Os projetos complementares não são um custo á mais para sua obra, procure um profissional qualificado que entenda a necessidade de um projeto de instalações prediais e o contrate para garantir a sua segurança e conforto.

O risco de não ter projeto de instalações complementares é muito maior que a economia de não fazê-lo.

Tem mais postagens interessantes aqui:
Cartilha para construções e reformas particulares sustentáveis
Acredite, arquiteto é fundamental!


Se quiser ser o primeiro a receber as postagens que a gente publica, cadastre o seu e-mail no botão “Acompanhe”.


Continue lendo ►

Vidro Cristal, Temperado ou Laminado?

Elyzia Rodrigues | 18.7.17 | | | | | | Seja o 1º a comentar!!
O vidro é fundamental para garantir a entrada de luz no interior dos edifícios, além de proporcionar a proteção contra as intempéries e de ruídos.

 Foto: Im Vidraçaria
Á medida que a tecnologia avança, mais avança a versatilidade deste material, na construção civil ele aparece tanto nas edificações mais simples quanto nas mais complexas.

Para cada tipo de vidro há um diferente processo de fabricação, estes vão dos mais artesanais até os processos mais complexos e que exigem máquinas tecnologicamente avançadas.

 Foto: Casa Vogue

O vidro é constituído basicamente de “areia derretida e resfriada” ou tecnicamente falando, de sílica e aditivos que são fundidos e resfriados.

Diferentes aditivos ou componentes darão ao vidro características peculiares, como por exemplo, o ferro que dá a cor esverdeada ao material. 

Foto: All About That Glass

Então, como escolher o vidro mais adequado para cada situação?
Os vidros mais comuns utilizados na construção civil são o tipo cristal, o laminado e o temperado.

Entre esses três grupos existem ainda outras tipologias como vidros texturizados ou fantasia, vidro serigrafado, vidro coloridos, vitrais, provando o quanto ele é realmente um material de grande potencial.

Foto: Merci Glass

VIDRO CRISTAL OU COMUM
Os vidros cristal ou comum são normalmente aqueles usados em esquadrias na divisão dos caixilhos de madeira ou metálico que compramos prontas no mercado. É um vidro transparente e com baixa resistência, ao quebrar deixa pedaços cortantes e pontiagudos.

Foto: Pinterest

Podem ser texturizados, vidros que são fabricados basicamente com as mesmas matérias-primas, porém ao sair do forno a chapa passa por dois cilindros metálicos, nos quais uma textura é estampada na face inferior do chapa.

Ou aramado, considerado um vidro de segurança, pois possui uma rede metálica de malha quadriculada incorporada à sua massa que segura seus estilhaços quando há rompimento da placa, possui excepcionais índices de resistência ao fogo, prevenindo, assim, o ambiente da passagem de chamas e fumaças.

Foto :Dica de Arquitetura

Os espelhos, de modo geral, também são produzidos com vidro cristal. 

Continue lendo ►

O que é Tecnocimento?

Elyzia Rodrigues | 11.7.17 | | | | | | Seja o 1º a comentar!!
O tecnocimento é um revestimento cimentício feito á base de cimentos especiais, pó de limestone (pedra natural calcária), mármore e quartzo, é um revestimento semirígido, do tipo monolítico, ou seja, não apresenta junta nem recortes.

Foto: Multipix

Se bem aderido á superfície não apresenta trincas e fissuras.

Outros pisos monolíticos conhecidos são o granilite, o piso epóxi autonivelante e o piso líquido.

O tecnocimento é perfeito para reformas, pois sua aplicação é rápida além disso pode ser aplicado sobre diferentes tipos de revestimentos de piso, parede, teto e tampo de bancada.

São 16 opções de cores além de três tipos de acabamento final, semifosco, acetinado e brilhante, que podem ser usadas em diferentes tipos de projeto.


Seu visual é bastante parecido com o cimento queimado preservando as nuances de cor e manchas.

Uma mão de obra especializada é sempre bem vinda, pois tem mais perícia para manusear o material, porém um bom pedreiro de acabamentos também é capaz de trabalhar bem com o tecnocimento.

O tecnocimento é de secagem rápida, por isso é importante pontuar que para uma aplicação perfeita é preciso pelo menos duas pessoas. Uma para cuidar da mistura e a outra para aplicar a massa. Quanto maior a área de aplicação mais pessoas serão necessárias.

 Foto: Felizes 4 Ever

Antes de aplicar o tecnocimento a superfície deve estar limpa, bem nivelada, sem manchas de gordura ou óleo. Em caso de superfície como as revestidas com cerâmica, deve-se antes aplicar uma massa niveladora e um primer para aumentar a aderência do tecnocimento.

O preparo da massa deve ser feito com a furadeira com ponta própria para a mistura.

O tecnocimento é aplicado com desempenadeira metálica e o número de demãos vai depender das características de cada superfície. De modo geral duas demãos são suficientes para uma cobertura bem homogênea. A espessura final fica com aproximadamente 2mm.

Foto: Cob Construtora

O tecnocimento possui alta resistência abrasiva e mecânica por essa razão seu uso é adequado para áreas de alto tráfego, tais como pátios, calçadas, garagens, lojas comerciais, corredores comerciais entre outros.

Após 24 horas, tempo necessário para a secagem total do tecnocimento, a superfície deve ser lixada e limpa, e em seguida aplica-se uma resina para proteção da base.

A limpeza da superfície de tecnocimento deve ser feita sempre com pano úmido e sabão neutro.


Foto: Casa Très Chic

Os problemas de tricas e fissuras costumam aparecer quando a aplicação não segue as recomendações do fabricante ou quando a superfície em que foi aplicada apresenta problemas anteriores.

 Foto: Pinterest

Gostou dessa dica?
Se quiser ser o primeiro a receber as postagens que a gente publica, cadastre o seu e-mail no botão “Acompanhe”.

Continue lendo ►

5 dicas para enfrentar dias frios.

Elyzia Rodrigues | 4.7.17 | | | | | Seja o 1º a comentar!!
Mesmo dentro de casa você precisa vestir várias roupas para conseguir se esquentar? 
Não há roupa suficiente que vista que permita que você continue fazendo suas atividades confortavelmente? 
 Foto: Pixabay
Não há chá, café ou chocolate quente que consiga trazer mais calor para você? 

Então não saia ainda, pois aqui tem dica sobre 5 itens que podem deixar o seu ambiente mais quente e consequentemente você mais animado e confortável para realizar as suas atividades!
É só clicar no item que você achar mais interessante: 

Gostou das nossas dicas?

Então conta para nós quais foram as dicas que você usou para ficar mais quentinha aí.

Se quiser ser o primeiro a receber as postagens que a gente publica, cadastre o seu e-mail no botão “Acompanhe”.
Continue lendo ►

Aquecedor de Ambiente - Como escolher o ideal para você

Elyzia Rodrigues | 27.6.17 | | | | | 2 Comentários
O inverno chegou, dias mais frios, ventos mais intensos... Muitas casas são projetadas pensando em diversas soluções para minimizar o calor, o que não é de todo incorreto, pois a maior parte do ano vivemos com níveis de temperaturas mais altas. 

Foto: Zap Imóveis

Porém, quando chegam os dias mais frios, algumas casas não conseguem aquecer os moradores de forma adequada, seja pelo revestimento do piso, seja pela sua posição em relação ao sol e/ou ao vento, seja pela presença de uma vegetação mais fechada produzindo mais sombra, enfim, há inúmeras razões que não vamos nos ater a elas agora. 

O nosso intuito é apresentar soluções, principalmente para quem mora em casas ou apartamentos alugados ou muito pequenos que não podem investir em lareiras e fire pit

Há no mercado diferentes soluções de aquecedores, alguns fixados nas paredes como o ar condicionado reverso e o painel aquecedor elétrico de parede, ou os aquecedores portáteis.

Os aquecedores portáteis são os mais versáteis pois atendem bem a ambientes médios e pequenos. O que diferencia os aquecedores são as formas de produção de calor de cada um deles. 

AQUECEDORES ELÉTRICOS

IRRADIADORES

Os aquecedores irradiadores são os de custo mais acessível. Eles produzem calor através de tubos de resistência incandescente que irradiam para o ambiente esse calor produzido. O contato imediato do calor com o ar ambiente faz com que rapidamente ele esteja aquecido. 

Foto: Adoro Decorar

É um equipamento ideal para ambientes pequenos, porém o calor produzido não se dissipa de forma homogênea por todo o espaço, as proximidades do aparelho ficam muito mais quentes. 

Uma grande desvantagem do aquecedor elétrico por irradiação é que ele também esquenta, assim se em sua casa tem crianças e animais de estimação é preciso redobrar os cuidados. 

Não é vantajoso para pessoas com alergias pois tira muito da umidade do ar dos ambientes. 

Foto: Ali Express - Irradiadores de Mesa

Seu preço vai variar de acordo com o tamanho e a potência do aparelho. Outro item importante é que o esse tipo de aquecedor  tem um impacto considerável na conta de luz.

TERMOVENTILADORES 

Já falamos um pouco sobre eles na postagem sobre climatizadores



Eles são como ventiladores, porém a resistência vem acoplada na hélice. O giro das hélices acelera a troca de ar ao redor do aparelho, assim em pouco tempo o ambiente já tem a sua temperatura aumentada, seu alcance é maior do que o aquecedor elétrico por irradiação.

São equipamentos leves, o que possibilita que qualquer pessoa o carregue para diferentes lugares da casa, funciona melhor em ambientes pequenos.

Foto: Adoro Decorar

Produz o mesmo ruído de um ventilador comum, alguns modelos tem possibilidade de variação de velocidade e de calor. 

Seu preço é também acessível, mas tal como o aquecedor de ambiente elétrico, aumenta o valor da conta de luz. 

AQUECEDOR Á ÓLEO

Esse aparelho aquece o ambiente através do óleo que é aquecido pela eletricidade no interior do radiador. O óleo leva um certo tempo para ser aquecido, desse modo esse é um aquecedor que demora mais tempo para esquentar o ambiente. 

Foto: Bonde

Entretanto, é muito mais eficiente, depois que o óleo é aquecido, o calor permanece por mais tempo no ambiente. 

É indicado para ambientes pequenos e médios. Seu preço é mais alto que os tipos de aquecedores descritos acima, porém, é silencioso e não resseca o ar, o que o torna ideal para pessoas alérgicas.

Uma vantagem importante é que é um aparelho mais econômico, o impacto na conta de luz é aproximadamente 15% menor se comparado aos aquecedores de ambiente elétricos.



A maioria dos modelos de aquecedores á óleo possuem 3 níveis de potência: baixo, médio e alto. 

Alguns possuem termostato, para medir a temperatura do ambiente e a manter estável e regular. E outros possuem controle remoto e função “timer” para programar o tempo de funcionamento do aquecedor. 

AQUECEDOR CERÂMICO 



A produção de calor deste tipo de aparelho é rápida pois o elemento cerâmico, que é aquecido através da eletricidade, retém o calor gerado que depois é dissipado para o ambiente através de uma ventoinha.

O aquecedor cerâmico funciona como um aparelho de ar-condicionado podendo ser fixados na parede e produzindo a mesma intensidade de ruído. 

Foto: Top Vendas

É um tipo de aquecedor mais econômico que os aquecedores elétricos, além de não ressecarem o ambiente tanto quanto estes logo, pode ser usado sem problemas por pessoas alérgicas.

Alguns modelos vêm com controle remoto, funções “timer” e programação de temperatura. Seu preço é um relativamente elevado.

Uma dica importante que você deve observar é a presença do selo da Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica), produtos que classe A ou B possuem uma maior eficiência energética, ou seja, consomem menos energia do que as que indicam classe D ou E.


Alguns cuidados são fundamentais na hora de usar os aquecedores de ambiente:

- Os aquecedores elétricos irradiadores não devem ser usados em banheiros, pois como a resistência fica exposta o contato com a água ode gerar um curto circuito.

- Nunca coloque o aquecedor numa tomada junto com outros equipamentos.

- Antes de escolher a potência do seu aquecedor verifique se as tomadas que tem em casa tem potência adequada para suportar a potência do aparelho escolhido.

- Não coloque os aquecedores próximos a móveis, cortinas e tecidos, pois eles podem queimar. 

- Se o aquecedor de ambiente que escolher ressecar demais o ambiente, use umidificadores de ar para tornar os níveis de umidade do ambiente mais agradáveis.

Agora sim, você não vai precisar mais ficar encolhido debaixo das cobertas enquanto estiver em casa. 

Quer outras alternativas para aquecer a sua casa?
Essas postagens podem ajudar: 

Se quiser ser o primeiro a receber as postagens que a gente publica, cadastre o seu e-mail no botão “Acompanhe”.

Continue lendo ►

4ª edição do DMAIS Design

Elyzia Rodrigues | 21.6.17 | | | | | Seja o 1º a comentar!!
Entre segunda (19) e domingo (25), Belo Horizonte recebe a 4ª edição do DMAIS Design, um festival urbano que tem o objetivo de promover a cultura do design e suas conexões com arquitetura, arte, decoração, moda, negócios e inovações.

São aproximadamente cem eventos independentes e simultâneos em diversos endereços da cidade.



Uma mostra que promete chamar a atenção do público é a do Edifício Acaiaca (Av. Afonso Pena, 867, 25º andar, Centro), ícone da arquitetura mineira e que este ano completa 70 anos de construção. Com a curadoria do Coletivo P, a mostra apresentará mobiliário, peças e imagens inspiradas no Art Deco e que datam desde a construção do edifício até os dias de hoje.

Quem visitar a exposição desfrutará da bela vista do centro de Belo Horizonte e de alguns pontos turísticos, como: Parque Municipal, Praça Sete e Igreja São José. Gratuito e aberto ao público, a visitação acontece nos dias 21 a 23 de junho, de 13h às 19h.

Para os amantes da fotografia, o Escritório de Arte Marcela Bartolomeo (av. Bandeirantes, 31, Sion) apresenta “Resquícios da Memória”, mostra com obras do fotógrafo mineiro Daniel Mansur.

As obras representam o olhar do artista instigado pela paisagem singular da região de Epecuén, na Argentina. A visitação acontece de segunda a sexta-feira, das 10h às 19h, e sábado, das 10h às 13h.



Já o Museu de Artes e Ofícios (praça Rui Barbosa, 600, Centro) apresenta a exposição “Cadeiras contam histórias: da marcenaria portuguesa à produção industrial brasileira”. Por lá, o público poderá conferir em quatro salas a evolução dos móveis após as duas grandes guerras mundiais, design modernista e contemporâneo, passando pelo moveis escolares. Com curadoria de João Caixeta, as visitas acontecem terça-feira, das 9h às 21h, quarta a sexta-feira, das 9h às 17h30, e sábado e domingo, das 9h às 17h.

Hoje á noite o GUAJA CASA vai apresentar peças de design que farão parte do acervo da marca desenvolvida por eles, a Rosaguaja. O pré-lançamento desta coleção será no dia 21, às 19h e acontecerá na sede do Coworking na Avenida Afonso Pena, 2881, Funcionários



E também hoje á noite, a Hardy Design abre as portas de seu escritório, uma bela casa no bairro Santo Antônio, no dia 21 de junho, para falar sobre “O branding na arquitetura e design de interiores”.

Os interessados em participar devem se inscrever pelo e-mail: cynthia@hardydesign.com.br.
O endereço é Rua Raul Pompéia, 225

APLICATIVO

Quem quiser conferir toda a programação oficial do festival basta fazer o download do aplicativo disponível na App Store e Google Play. Para ajudar o público a se organizar para as diversas atividades, no aplicativo é possível filtrar por interesses como: mostras, instalações, palestras, lançamentos de produtos, workshops, happy hour etc. Ainda há a possibilidade de selecionar por data e região, localizando no mapa e determinado trajetos.

Para saber de toda a programação clique aqui
Continue lendo ►

Doação de mudas para ação de reflorestamento na Serra do Gandarela - MG

Elyzia Rodrigues | 20.6.17 | | | | | 2 Comentários
Desde 2013, a  Ikebana Flores Belo Horizonte  e o Coletivo Cirandar se uniram na divulgação de "Plante Uma Árvore".
 
Foto: Salve a Gandarela - Robson Oliveira

Acompanhem as fases dos plantios clicando aqui

Até agora, mais de 600 árvores nativas foram plantadas. Os plantios foram realizados em nome de todos que divulgaram a causa em seus blogs ou site em uma área devastada pela mineração na Serra do Gandarela.

Em 26 de novembro de 2016, data do último plantio concretizado em Rio Acima - MG, as bordas da cachoeira do Mingu, uma área de 200,0m² que se integra ao Gandarela.

A ação abrangeu 18 voluntários que plantaram 150 mudas nativas do cerrado, de 15,0 a 60,0cm, entre elas: 


Foto: Ikebana Flores - Coletivo Cirandar

Continue lendo ►

Deck Retrátil - Segurança e aproveitamento de áreas pequenas

Elyzia Rodrigues | 13.6.17 | | | | | | 2 Comentários
Se você tem piscina em casa, ou se pretende construir uma piscina na sua casa é muito importante priorizar a segurança, principalmente se tem filhos pequenos.
 
 Foto: Imgrum

Piscina e criança são duas coisas que devem ficar juntas em constante vigilância, porém algumas vezes essa vigilância pode falhar... O coração aperta só de pensar nessa possibilidade, não é?
 
Mas como resolver isso?
 
Há no mercado alguns modelos de capas de proteção que resolvem parcialmente o problema, pois elas podem se soltar dos ganchos, além de acumular muita água em sua superfície se não estiver bem esticada. Nem todo mundo gosta de usá-las, pois esteticamente elas desvalorizam muito a ambientação da área de lazer.

Foto: GP Toldos

Outra forma de restringir o acesso das crianças á piscina são as grades de proteção, que podem ser integradas á estética da área de lazer, mas essa solução ainda não dispensa a vigilância constante dos adultos.

Foto: Ristow

Uma solução mais adequada embora tenha um custo maior é o deck retrátil.
 
O deck retrátil é bastante vantajoso para espaços pequenos, pois você pode ampliar a área de lazer quando a piscina não estiver sendo usada. O deck retrátil que cobre a área permite a colocação de cadeiras e mesas, além de permitir a movimentação de pessoas sobre ele.

Foto: Aguaçu

Além disso, o deck retrátil funciona como uma capa de proteção evitando que a entrada de sujeira na piscina e diminuindo a evaporação da água.
 
O funcionamento do deck retrátil é bastante parecido com um portão eletrônico de correr também utilizando uma barra dentada com uma engrenagem, chamada cremalheira, que se movimenta sobre um trilho de alumínio chumbado no piso.

As peças do deck retrátil devem ficar um pouco suspensas, garantido uma passagem para a água e ventilação, evitando assim umidade e apodrecimento do material.
 
 Foto: Quadra Imóveis

O deck retrátil é normalmente eletrônico, funcionando com controle remoto ou painel digital, porém também existem as versões mais simples e baratas, nesse caso o deslizamento do deck é feito de forma manual por uma pessoa.
 
As peças do sistema de deck retrátil devem ser instaladas com alinhamento perfeito exigindo assim uma mão de obra especializada e bem capacitada para o serviço.
 
Para utilizar o deck retrátil a área em volta da piscina deve ser livre de obstáculos e ter dimensão equivalente á dimensão da piscina pois é para onde o deck deverá deslizar quando a piscina estiver descoberta.
 
 Foto: Casa Abril

O deck poderá ser dividido em duas partes caso não exista área suficiente para que ele corra como uma peça única, e também poderá ser articulado.
 
A escolha entre deck retrátil em peça única ou não e articulado vai depender de cada projeto.
 
Caberá ao arquiteto a proposta de uma ambientação da área de lazer que integre as duas situações: com a piscina á mostra e com a piscina camuflada pelo deck. Paisagismo, mobiliário, revestimentos e acabamentos devem ser pensados de forma integral.

Foto: Dicas de Arquitetura

É importante não deslizar o deck retrátil com pessoas sobre ele, com o objetivo de preservar a cremalheira e evitar quedas acidentais na água.
 
A madeira utilizada deve receber tratamento periódico para garantir a durabilidade e as fendas dos trilhos devem estar sempre limpas de qualquer material que possa emperrar o seu livre deslizamento.
 
As piscinas menores e de formatos mais simples são mais adequadas para receber o deck retrátil, no caso de piscinas maiores ou em formatos mais complexos, com muitas curvas, por exemplo, pode ficar impossibilitado o uso do recurso. 

 Foto: Pinterest

Piscina protegida, crianças em segurança, área pequena com mais possibilidades de uso e estética garantida na área de lazer!
O deck retrátil é ou não é uma ótima solução?
 
Essas postagens também podem ser interessantes para você:
Piscina de concreto, vinil ou fibra?
Como escolher móveis para piscina?
 
Se quiser ser o primeiro a receber as postagens que a gente publica, cadastre o seu e-mail no botão “Acompanhe”.
Continue lendo ►

Dia dos Namorados - Muito amor e presentes originais

Elyzia Rodrigues | 9.6.17 | | | Seja o 1º a comentar!!
O Dia dos Namorados este ano será na segunda-feira, ou seja, vamos começar a semana com muito amor no ar! 

Foto: Pixabay

Sendo assim segue uma pequena lista de algumas dicas incríveis para comprar o presente do seu amor, independente da profissão que tenha.

Que tal apoiar produtores e iniciativas locais?
Há em várias cidades algumas lojas muito legais que vendem produtos de makers locais e aqui em Belo Horizonte não é diferente.

Você vai encontrar esse tipo de iniciativa nas seguintes empresas:

A Mooca é uma loja colaborativa com produtos locais e cheios de design. Ela também é um programa de aceleração de makers locais que usa a mentoria de negócios e workshops para impulsionar os produtores e fortalecer o seu desenvolvimento profissional.

Foto: Mooca

A Mooca desenvolve a cadeia produtiva local de maneira completa: da produção até à compra junto do cliente final.

Aqui além de presentear pode dar a oportunidade ao seu amor de fazer parte da iniciativa caso tenha interesse.
 
Para conhecer mais sobre o negócio acesse MOOCA ou dê uma passadinha no endereço acima.
Mooca - Rua Antônio de Albuquerque, 458 - Savassi - BH - MG

A Hometeka é uma plataforma digital que busca facilitar o acesso á produtos da arquitetura, design e decoração com preço justo. A Loja online possui mais de 5 mil produtos cadastrados distibuidas nas categorias: Móveis, Acessórios e Hometeka Autoral entre outros. 
Continue lendo ►