0

Você sabe o que é policarbonato?

Elyzia Rodrigues | 11.8.15 | | | | |
Se você precisa cobrir uma área, mas não quer perder a luminosidade o policarbonato pode ser um ótima solução para você.

Alguns aspectos devem ser considerados, se ele será reto ou curvo, a altura do pé-direito, privacidade e custo.

Foto: Minimax

Mas o que é o policarbonato?

O policarbonato é um plástico derivado de resinas de carbono, um material que amolece ao ser aquecido e endurece quando resfriado permitindo que se façam curvas ou outros formatos, sem nenhuma emenda, além de garantir alta resistência mecânica e pouco peso. Também é denominado termoplástico.

Inicialmente o policarbonato era mais usado em indústrias para proteção e segurança de operadores, porém hoje ele é largamente usado em vários projetos de arquitetura de diferentes espaços, principalmente para coberturas em jardins de inverno, garagens, estufas e piscinas.

É indicado não somente para coberturas, mas também para fechamentos laterais em áreas que exijam iluminação natural, por seu nível de transparência  e alta resistência a impactos (em média 200 vezes superior à do vidro e trinta vezes maior que a do acrílico).

É encontrado no mercado em forma de chapas ou telhas.


São três os tipos de chapas encontradas no mercado:
  • chapas compactas, são placas lisas, mais espessas e translúcidas permitem a entrada de até 90% de luminosidade.
  • chapas alveolares, são placas com aparência de um vidro canelado, são mais leves e menos translúcidas.
  • chapas refletivas, são chapas compactas que recebem um composto químico em sua fabricação o que melhora a eficiência térmica pois refletem até 30% da energia solar.

As telhas podem ser onduladas ou trapezoidais.

Foto: A&CWeb

As dimensões das chapas vão variar de acordo com cada tipo de policarbonato e com as diferentes especificações do projeto.

As chapas de policarbonato podem ser de diferentes cores. 

O policarbonato também é usado em equipamentos urbanos como pontos de ônibus e também nas esquadrias fixas dos metrôs. O policarbonato utilizado nesses tipos de projeto recebe um banho de resina durante a fabricação para criar uma película antiriscos para torná-lo mais resistente.

Foto: Amplia Engenharia
Ponto de ônibus - Paulínia SP

Mas qual o tipo de policarbonato escolher para o seu projeto?

Primeiro é necessário definir qual a função do espaço a ser protegido.
Como dito anteriormente, questões como quantidade de luminosidade, altura de pé-direito, existência ou não de ventilação vão interferir nessa escolha.

Espaços onde não há ventilação exigirão policarbonatos com maior eficiência térmica, por exemplo.

Foto: Architecture AU

Ou em situações em que a luz deva entrar mas a privacidade deve ser mantida,  o policarbonato compacto deve dar lugar ao policarbonato alveolar.

A instalação do policarbonato deve ser executada por  mão-de-obra especializada, não somente para ajudar a responder sobre esses aspectos, mas também por ser necessário o uso de acessórios e forma de manusear específicos.

Foto: Polysolution

Uma característica é a sensibilidade do material à abrasão. Menos rígido do que o vidro, ele risca facilmente.

Uma chapa de policarbonato é mais cara que o vidro nas mesmas dimensões, porém por ser muito mais leve que o vidro, a estrutura utilizada em uma cobertura de policarbonato acaba compensando a diferença, já que ela será menos robusta e logo mais barata.

Foto: StarToldos

Se o espaço onde for instalado está sujeito á muita poluição ou mesmo para áreas que exigem limpeza constante, recomenda-se a colocação de uma película anti-abrasiva.


Alguns fabricantes fornecem os produtos já com esta película em sua composição, por serem mais duráveis e eficientes.

Para realizar a  limpeza do policarbonato, basta água e sabão neutro; NUNCA use produtos abrasivos ou alcalinos, pois esses produtos podem modificar as características do material.

Fonte: 









Nenhum comentário:

Postar um comentário