1

Um segredo que os marceneiros não te contam

Elyzia Rodrigues | 29.11.16 | | | | |
Todos os profissionais tem um elemento X que faz toda a diferença no resultado final do trabalho mas preferem manter segredo, com a marcenaria não poderia ser diferente...
 Foto: Construindo Casa
Arquitetura: Viviane Agostinhos
Afinal, o que os marceneiros profissionais fazem e não nos contam?
Um exemplo para entender melhor: basta olhar móveis, instrumentos e outros objetos que duram décadas e séculos permanecendo intactos, ou também o desenho dos veios da madeira em um móvel que é praticamente uma obra de arte, aprimorando o design.

Foto: Construbásico
Superfície da madeira vista por um microscópio

Uma boa madeira é receita para um bom resultado final, nenhum segredo aqui. Então qual é o grande segredo? O corte.
A madeira é uma matéria prima relativamente barata, de uso fundamental, ótima durabilidade, mas precisamos lembrar que ela se desenvolve ao longo dos anos sob diversas condições climáticas, com localidades variadas, etc.
Cada espécie de madeira tem suas peculiaridades e os marceneiros profissionais sabem lidar muito bem com cada uma delas. Porém, as técnicas de corte que mostraremos a seguir seguem um parâmetro que pode ser usado na maioria das espécies, e não somente proporcionar um bom resultado, mas um excelente resultado.
 Foto: Casa & Jardim
 Arquitetura; Gabriela Marques 
Vamos abordar aqui três tipos de corte, em madeira bruta:
  • Corte plano (Plain-Sawn)
  • Corte em rasgo (Rift-Sawn)
  • Corte em quartos (Quarter-Sawn)
Ok, agora, qual a diferença entre eles? Para que servem?
Antes de irmos as especificações de cada corte, vamos rapidamente entender um pouco mais sobre a madeira.
O ponto X da questão é entender que toda madeira tende a empenar perante à curva dos anéis formados no cerne. Portanto, quanto mais irregularidades e curvas estiverem presentes em uma peça, menor sua durabilidade, solidez e resistência. Simples questão física.


A foto acima ilustra a formação padrão dos troncos, obviamente, de onde a madeira é extraída. Entendendo que ela se forma em expansão de dentro pra fora em formato cilíndrico irregular, fica bem mais fácil visualizar as serventias e texturas dos cortes.
CORTE PLANO
É o tipo mais comum e requisitado em projetos (e também o mais barato). Este tipo de corte se estende de uma extremidade a outra do tronco, em cortes retos (ignorando as curvas da formação natural da madeira).
A madeira é uma matéria prima irregular e este tipo de corte deixa explícita esta irregularidade, o que torna visualmente bem atraente e industrialmente bem lucrativo, é o corte com menos desperdício possível. 
O corte plano é o que causa mais efeitos visuais possíveis, com uma textura muito atraente acaba sendo muito utilizado em portas e móveis.
CORTE EM RASGO
O corte em rasgo é o tipo de corte mais preciso quando se trata de captar proporcionalmente os cernes, tendo a menor variação entres os outros tipos de cortes (30º/60º). Com precisão cirúrgica da extremidade ao centro, fica claro que não é possível fazer muito aproveitamento da madeira.
Para compensar o desperdício, é o tipo de corte que contem menos irregularidades, menos efeitos visuais, porém a maior solidez possível na peça cortada e textura bem homogênea, o que a torna extremamente interessante para móveis onde a linearidade da peça é requisitada.
A ferramenta recomendada para este tipo de corte é a serra de mesa, é necessário muito cuidado ao chegar ao fim do corte, nunca utilizando as mãos nesta área.
CORTE EM QUADROS
O corte em quartos segue segmento a segmento da formação natural do tronco. Fica nítido que a intenção do corte é se estender sempre da medula do tronco à extremidade e alternado, o que torna este corte mais complexo.
A madeira cortada em quartos custa praticamente o dobro em relação á madeira com corte plano, por proporcionar mais durabilidade onde for aplicada. Como mostram as figuras abaixo:
Diferentemente do corte em rasgo, que busca cruzar o corte através dos cernes de forma regular possui uma variação um pouco maior dos cernes (60º/90º).
Este tipo de corte é muito querido em instrumentos musicais, mais especificamente em braços de guitarra, pois carrega as vibrações das cordas com muito mais eficácia se comparada ao corte plano, justamente por utilizar todo o cerne da madeira, sendo mais sólida e regular.
Resumindo:
  • Corte plano: visualmente muito atraente, porém menor durabilidade.
  • Corte em rasgo: visualmente sóbrio, linear, com forte durabilidade e solidez.
  • Corte em quartos: visualmente sóbrio, irregularidades causadas pelos raios formados naturalmente pela madeira. Forte durabilidade e transmissão de vibração.

Foto: Casa & Jardim
Arquitetura: Gabriela Marques
Espero que com essas informações consiga conversar melhor com o seu marceneiro alinhando o seu desejo e as respectivas possibilidades técnicas da marcenaria.
Ah, vale lembrar: cortar madeira é perigoso, sempre consulte um marceneiro profissional antes de se aventurar.
Fonte: 
Matéria originalmente publicada no site Construbásico em 23/01/2015. Clique aqui.

Um comentário:

  1. 1xbet | 1xbet | Bet with a Bonus - RMC | Riders Casino
    1XBet allows you communitykhabar to bet on 1xbet app any favourite horse races or https://octcasino.com/ any casino-roll.com other sporting 바카라 사이트 event. ✓ Get up to £300 + 200 Free Spins No Deposit

    ResponderExcluir