2

Qual a diferença entre piso líquido e porcelanato líquido?

Elyzia Rodrigues | 15.2.17 | | | | | |
Tenho recebido muitas perguntas sobre o que é o porcelanato líquido, então fui procurar saber que tipo de produto é esse e a razão de os fornecedores estarem dando a ele essa denominação. Achei importante esclarecer esse assunto para que ninguém compre gato por lebre. 

A primeira coisa que precisamos saber é a diferença entre o porcelanato e o piso líquido.

Foto: Cerqueira Gonçalves

De acordo com a NBR 13818, o porcelanato é um material cerâmico, com absorção de água menor ou igual a 0,5%, é um produto obtido a partir da mistura entre a argila e o feldspato que formam uma massa submetida a pressões de compactação acima da compactação utilizada nos materiais cerâmicos convencionais além de receber um tratamento térmico. 

Esse processo de fabricação resulta em peças de grandes dimensões com características mais homogêneas, mais densas, vitrificadas, menos porosas e com maior resistência do que as demais cerâmicas.

Foto: Portobello

Pode ter diferentes tipos de acabamento: brilhante, acetinado, fosco ou rústico. O acabamento brilhante dessas peças é conseguido através de polimento feito com maquinário específico.

O piso líquido é um piso monolítico, ou seja, sem recortes e sem juntas que recebe o nome de "porcelanato líquido" unicamente por possuir um aspecto brilhante que lembra o porcelanato, mas não é um porcelanato. 

Para que não haja mais dúvidas vamos tratar o "porcelanato líquido" como Piso líquido.

Foto: Masterplate

O piso líquido é feito de resina que pode ser resina Epóxi, resina de uretano ou resina poliuretano. As três possuem características semelhantes, porém se diferenciam em alguns pontos.

Abaixo você confere alguns:

– O piso líquido de resina poliuretano consegue acompanhar melhor as mudanças climáticas, evitando trincas, rachaduras ou fissuras precoces. Isso por conta das dilatações e retrações naturais ocasionadas pela variação de temperatura. Dessa forma, possui boa flexibilidade mecânica. Tem também boa resistência química, aos raios Ultra Violetas (UV) e à abrasão (PU alifático). Ou seja, ela é mais indicada em ambientes externos, os quais ficam expostos às intempéries naturais (chuva, vento etc.);

Foto: Doce Obra

– O piso líquido de resina Epóxi possui ótimo acabamento, além de impermeabilizar bem a superfície impedindo infiltrações de contaminantes, como micro-organismos, e ser de fácil higienização. O fato de possuir alto grau de impermeabilização a torna suscetível à umidade ascendente, embora a torne mais higiênica. São mais indicadas em ambientes internos, com menor exposição aos raios Ultra Violetas (UV), pois podem amarelar e calcinar se expostas por períodos longos aos raios solares.

O piso líquido de resina Epóxi tem custo menor, é de fácil manipulação, é pouco tóxica, aguenta alto tráfego e nas formulações sólidas (100%) possui odor baixo. É a resina mais utilizada no mercado, além de possuir muitas possibilidades de cores, o que facilita na decoração;

Foto: Decoresalteado 
Arquiteura: Francisco Spaldoni

– Em relação ao Epóxi, o piso autonivelante uretano endurece, ou seca, mais rápido. É mais fosco e possui maior resistência física e química. Sua estética é mais rústica, há limitação de cores, alta reatividade da resina e menor tempo de armazenamento. Em relação à exposição a raios UV, a resina uretano é semelhante à Epóxi. Também suporta grandes ciclos térmicos, e sua permeabilidade é suficiente para aguentar umidade ascendente.

Pode inclusive ser lavado com vapor, além de ser aplicado em bases com umidade próximas a 12%. Aguenta grandes variações de temperatura, inclusive negativas. É um piso indicado para áreas abertas e externas (mas com proteção contra os raios UV). Por ser autoimprimante, não precisa de selador.

Há ainda as resinas Poliúreias, que reagem em segundos e requerem equipamentos especiais de aplicação, e as resinas Metil Metacrilato. Essas possuem alto nível de reatividade, chegando a poucos minutos, e inclusive conseguem reagir em temperaturas abaixo de zero. Porém, possuem cheiro forte, amarelam se expostas ao sol e geralmente são mais caras.

Foto: Pinterest

CARACTERÍSTICAS GERAIS DO PISO LÍQUIDO

Como visto acima, cada resina usada para se fazer o piso líquido tem seus próprios atributos. Desse modo, não existe exatamente uma melhor, mas sim a resina mais indicada para determinados ambientes, condições climáticas e até mesmo decorações. Contudo, elas têm em comum algumas características em maior ou menor grau, mas que tornam o piso líquido uma opção destacada no mercado.

Entre elas, temos:

– Opções de revestimento liso ou antiderrapante. Há possibilidade de se incluir materiais como areia no tipo liso para torná-lo menos escorregadio;

– Inexistência de juntas de dilatação;

– Após pronto, ele pode apresentar de 2mm a 5mm ou mais de espessura de acordo com o tipo escolhido e a forma da aplicação;

Foto: Decoresalteado
Arquitetura: Hellen Pacheco

– Pode ser brilhante ou fosco;

– Tende a ser um piso auto-nivelante, que se adapta às imperfeições da base onde é aplicado e as corrige. Isso se deve por sua característica líquida. Contudo, o tipo de resina poliuretano necessita um bom nivelamento da base antes;

– O piso líquido monolítico funciona como uma espécie de capa protetora;

– Pode ser monolítico autonivelante, multilayer ou espatulado (argamassado).

Há ainda a pintura Epóxi;

– A resina é vendida de forma líquida, um pouco pastosa.


CARACTERÍSTICAS DO PISO LÍQUIDO CONFORME A APLICAÇÃO

Como mencionado antes, o piso líquido pode ser:

Foto: Clasf Brasil

– Multilayer: Um tipo de piso feito com múltiplas camadas de piso líquido (resina epóxi ou poliuretano). Nele pode-se aspergir quartzo na resina ainda em sua forma líquida. Basicamente aplica-se a camada de resina (com o quartzo em seguida), espera-se ela secar, aplica-se novamente outra camada de resina e assim por diante. Isso possibilita a correção de deficiências da base, do substrato. Quanto mais camadas, mais resistente e espessa ela fica, porém é preciso mais tempo para o piso ficar pronto;

– Espatulado (argamassado): É feita uma argamassa tendo com base resina mais quartzo, sendo misturado por meio de equipamento como misturadora. É um tipo de piso ideal para locais onde é preciso maior resistência à abrasão e também mecânica. Onde há tráfego contínuo e pesado, como em indústrias. Pode ser usado para corrigir superfícies degradadas.

– Autonivelante: Possuem um bom acabamento estético. Podem ter de 1mm a 5 mm ou mais. A resina é aplicada na forma líquida e pura sobre o piso, nivelando a superfície conforme a ação da gravidade. Ela ainda pode ser aplicada em cima das opções multilayer ou espatulada, servindo como acabamento.

Foto: Pinterest

– Pintura: A pintura Epóxi é utilizada como acabamento, servindo mais para aplicação em pisos monolíticos que possuem baixa espessura. Ou para fins estéticos, como em pisos com ilustrações, padrões ou cores distintas. Também é empregada para dar maior brilho ao chão, podendo se obter um efeito espelhado. Há ainda a versão semibrilho e fosca.

Dependendo do tipo, a pintura pode proteger contra raios Ultra Violetas (UV). Possui grande nível de aderência em pisos de concreto, cimentícios etc. Também impermeabiliza o chão, sendo prático a sua utilização em cozinhas, áreas de serviço, banheiros etc. As pinturas poliuretano e uretanos possuem funções semelhantes.

AS PRINCIPAIS VANTAGENS DO PISO LÍQUIDO

– Ele é excelente para ser utilizado em ambientes como cozinha, banheiro e lavanderia, pois é facilmente limpo e higienizado. Como é um piso monolítico, ele tem bom nível de assepsia, ou seja, evita que micro-organismos se proliferem facilmente;

– Ao final da aplicação você não fica com entulhos para descartar;

– Ele pode ser aplicado em cima de diferentes opções de pisos, como alvenaria, granito, azulejo, assoalho de madeira, mármore, metal, cerâmica entre outros materiais;

Foto: Pinterest

– Possui opções brilhantes ou foscas

– Como não há rejuntes, ou juntas de dilatação, ele evita acúmulo de sujeiras, micro-organismos, agentes contaminantes, líquidos etc. O piso líquido em resina Epóxi impermeabiliza o chão, evitando que esses itens infiltrem-se nele. Ou seja, não há absorção de substâncias como óleos, gorduras, bebidas, materiais de limpeza ou produtos que possam gerar manchas no piso;

– O piso líquido possui boa durabilidade e resistência, podendo suportar produtos abrasivos e alguns tipos de agentes químicos com maior teor de acidez. O grau de resistência pode variar conforme a resina escolhida. Porém, em geral todas aguentam bem e possuem alto nível de resistência se comparadas a outras opções mais comuns do mercado;

– O piso líquido em resina Epóxi necessita apenas de uma ou duas demãos para que se fixe no solo;

– Ele possui boa resistência a arranhões, porém não todos. Vai depender do tipo de resina, modelo, marca etc.;

Foto: Habitíssimo

– Aguenta impactos, movimentação de carga e contato com itens de maior peso também conforme o tipo de resina empregado;

– O piso líquido de resina Epóxi pode ser achado em várias colorações, incluindo incolor e opções metálicas. A opção transparente permite manter a cor original da base;

– A aplicação em grandes ou pequenas áreas é simples e fácil;

– A secagem, ou cura, em geral é rápida, conforme o agente endurecedor usado. Isso ajuda a economizar tempo, o que é bom para locais que não podem ficar muito tempo parados, fechados ou sem uso;

– Caso surjam problemas na superfície, ele pode ser reparado facilmente e de forma rápida;

– Como mencionado acima, ele é autonivelante. Ou seja, torna o chão uniforme. Desse modo, ele acaba suprimindo desníveis, falhas ou imperfeições de superfícies irregulares como as feitas de concreto;

Foto: Dinay Pisos

– O piso líquido pode ser personalizado com ilustrações, padrões, estampas, desenhos, esquemas de tons e cores etc. conforme você preferir. Especialmente o Epóxi, pois, como comentado antes, possui mais opções;

– A manutenção geralmente tem custo baixo;

– A opção brilhosa dispensa a aplicação de materiais como cera e outros produtos químicos usados para dar mais brilho ao chão;

– O piso líquido de resinas de uretano e poliuretano aguentam bem as mudanças de temperatura, evitando melhor o aparecimento de trincas e rachaduras precoces;

– Não possui cheiro forte.

Foto: Pinterest

O piso líquido é uma tendência cada vez mais utilizada por arquitetos e decoradores, pois, além das muitas possibilidades de personalização também possui um dos melhores índices de custo-benefício do mercado, sendo prático e de fácil manutenção.

Ao escolher um piso para sua casa ou apartamento, vale a pena dar uma chance a ele! 

Tem mais postagens na página que podem ser do seu interesse: 



Fonte: 
Guia Completo do Porcelanato Líquido em 29/08/16 por Matheus Bertolucci - Masterplate

2 comentários:

  1. É preciso tomar muito cuidado com o porcelanato liquido (autonivelante epoxi), pois é muito suscetível à riscos. powerfloor.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Jeferson! Principalmente quando feito sem os devidos cuidados!

      Excluir