0

Hidrocultura ou Hidroponia - Opção para quem quer plantas fáceis de cuidar

Elyzia Rodrigues | 21.2.17 | | | | | |
Você gostaria de ter plantas e ervas em casa, mas toda tentativa de cultivar acaba frustrada, pois todas morrem por excesso ou falta de alguma coisa que você nunca consegue descobrir? 

Foto: Pinterest

Calma! Há uma maneira de cultivar certas ervas que proporcionam um delicioso sabor á comida e um cheio super agradável na sua cozinha e também plantas que embelezam e dão graça aos ambientes sem precisar mexer com terra ou saber a quantidade adequada de rega que elas precisam. 

Algumas espécies de plantas se adaptam bem ao cultivo somente em água, em um sistema chamado de hidrocultura ou hidroponia.

O princípio básico da hidrocultura ou hidroponia é muito simples e bem conhecido.

Lembram-se da aula de ciências em que cultivávamos batata-doce num recipiente com água e esperávamos pelo desenvolvimento das raízes e folhagem?

Foto: Surpresaria

Pois foi a partir deste princípio simples que se desenvolveu e se aperfeiçoou o sistema de hidrocultura ou hidroponia, que passou a utilizar além da água, fertilizantes, argila expandida ou pedregulhos e recipientes especialmente desenvolvidos para este fim.

Este método de cultivo é um sistema bastante limpo e simples de ser conduzido, além disso não dá muito trabalho com transplantes, as plantas quando adequadas a este sistema desenvolvem-se bem e livres de problemas com doenças ou insetos provenientes da terra.

Ou seja, para quem tem pouco tempo para cuidar das plantas é um modelo perfeito!

Para começar o cultivo através da hidroponia ou hidrocultura vamos precisar de:

1-Recipiente ou vaso em material impermeável

Os recipientes de vidro são os mais indicados, além de bonitos, eles permitem que se possa observar o desenvolvimento das raízes. Recipientes em metal ou cobre, principalmente os não tratados podem reagir com os elementos químicos contidos nos fertilizantes e, ainda pior, podem enferrujar. Evite-os!

Foto: Alibaba

2- Agregado para firmar as raízes. 

É possível usar argila expandida, pedrinhas ou pedregulhos. A argila expandida é especialmente indicada para a hidrocultura, pois suas características facilitam a distribuição de água por todo o recipiente e ainda favorecem a circulação de ar.

3- Fertilizante

Pode-se utilizar um fertilizante líquido genérico (NPK 10-10-10), adicionado à água, porém, corre-se o risco de haver cristalização dos nutrientes não absorvidos, que acabam se concentrando nas raízes. 

O resultado é que se torna necessária uma lavagem periódica das raízes, geralmente a cada 3 meses, para que a planta não seja prejudicada. É preferível optar pelo uso de uma solução fertilizante com fórmula especialmente desenvolvida para a hidrocultura, que pode ser encontrada nas lojas especializadas em jardinagem. 

Foto: Alibaba

Os recipientes de boca estreita acomodam melhor as estacas e as mantêm retas. Porém, evite vidros de bico apertados demais, pois as raízes precisam respirar.

Ao acomodar as plantas nos vidros todas as folhas na parte inferior da estaca devem ser removidas, pois em contato com a água elas apodrecem. 

A água do vidro deve ser trocada uma vez por semana. A medida que  as raízes começarem a crescer, por volta de 2 a 6 semanas, você não precisa mudar a água. 

CUIDADOS

O principal cuidado é manter o nível correto da solução (água + fertilizante). 

Foto: Pinterest

Existem no mercado vasos especialmente desenvolvidos para este fim, com um marcador embutido para indicar o nível mínimo e máximo. 

O marcador também pode ser comprado avulso e adaptado a outros vasos.

Outra opção é fazer em casa mesmo a marcação na lateral do vaso, baseando-se no fato de que cerca de 1/3 do agregado utilizado (argila expandida ou outros) deve ficar submerso.

Observar, periodicamente, se a planta está dando sinais de carência de nutrientes (desenvolvimento lento e insatisfatório, por exemplo). 

Foto: Baú de Ideias

Caso isso ocorra, é preciso corrigir o problema com a adição de mais fertilizante. 

Mudar a planta de vaso sempre que as raízes se mostrarem muito volumosas ou compactadas, tornando o recipiente incompatível com o seu tamanho.

As ervas que melhor se adaptam á hidrocultura ou hidroponia são:

Alecrim, Sálvia, Hortelã-pimenta, Estragão, Manjericão, Hortelã-verde, Orégão, Bálsamo de limão e Stevia.

Não gosta de ervas? Então, que tal fazer arranjos com outros tipos de plantas

Foto: Imgrum

O bambu-da-sorte se adapta muito bem a esse tipo de sistema de cultivo, assim como a espada-de-São Jorge, o antúrio, a jibóia, o lírio-da-paz, papiro, palmeiras, samambaias, dracena, hera e cróton. 

E aí? Se animou agora a tentar mais uma vez? 
Conta pra gente como foi a aventura!

Se quiser ser o primeiro a receber as postagens que a gente publica, cadastre o seu e-mail no botão “Acompanhe”.


Essas postagens também podem interessar:

Fonte:

Nenhum comentário:

Postar um comentário