0

Vidro Cristal, Temperado ou Laminado?

Elyzia Rodrigues | 18.7.17 | | | | | |
O vidro é fundamental para garantir a entrada de luz no interior dos edifícios, além de proporcionar a proteção contra as intempéries e de ruídos.

 Foto: Im Vidraçaria
Á medida que a tecnologia avança, mais avança a versatilidade deste material, na construção civil ele aparece tanto nas edificações mais simples quanto nas mais complexas.

Para cada tipo de vidro há um diferente processo de fabricação, estes vão dos mais artesanais até os processos mais complexos e que exigem máquinas tecnologicamente avançadas.

 Foto: Casa Vogue

O vidro é constituído basicamente de “areia derretida e resfriada” ou tecnicamente falando, de sílica e aditivos que são fundidos e resfriados.

Diferentes aditivos ou componentes darão ao vidro características peculiares, como por exemplo, o ferro que dá a cor esverdeada ao material. 

Foto: All About That Glass

Então, como escolher o vidro mais adequado para cada situação?
Os vidros mais comuns utilizados na construção civil são o tipo cristal, o laminado e o temperado.

Entre esses três grupos existem ainda outras tipologias como vidros texturizados ou fantasia, vidro serigrafado, vidro coloridos, vitrais, provando o quanto ele é realmente um material de grande potencial.

Foto: Merci Glass

VIDRO CRISTAL OU COMUM
Os vidros cristal ou comum são normalmente aqueles usados em esquadrias na divisão dos caixilhos de madeira ou metálico que compramos prontas no mercado. É um vidro transparente e com baixa resistência, ao quebrar deixa pedaços cortantes e pontiagudos.

Foto: Pinterest

Podem ser texturizados, vidros que são fabricados basicamente com as mesmas matérias-primas, porém ao sair do forno a chapa passa por dois cilindros metálicos, nos quais uma textura é estampada na face inferior do chapa.

Ou aramado, considerado um vidro de segurança, pois possui uma rede metálica de malha quadriculada incorporada à sua massa que segura seus estilhaços quando há rompimento da placa, possui excepcionais índices de resistência ao fogo, prevenindo, assim, o ambiente da passagem de chamas e fumaças.

Foto :Dica de Arquitetura

Os espelhos, de modo geral, também são produzidos com vidro cristal. 



 VIDRO TEMPERADO
O vidro temperado é o resultado de um tratamento termoquímico no qual as suas propriedades são modificadas. Depois de passar por temperaturas altíssimas e ser resfriado rapidamente, o material fica cinco vezes mais resistente que o vidro comum.


Foto: Casa & Móveis
Arquitetura: Humberto Hermeto - Nova Lima - MG

Muitos o chamam de "Blindex", porém, esse é o nome de um dos muitos fabricantes desse tipo de material.

Os vidros temperados normalmente são utilizados em sistemas sem caixilhos, mas também possam ser aplicados em esquadrias que exijam mais segurança. As portas e janelas e boxes de banheiro são exemplos clássicos do uso de vidro temperado.

Foto: Pinterest

O vidro temperado estilhaça, porém, se quebrar, estoura em inúmeros pedaços pequenos e não cortante o que é uma de suas mais conhecidas vantagens.

O vidro temperado é mais caro do que o comum, mas não admite erros: após o processo da têmpera, o vidro não pode ser cortado. Ou seja, se o vão for mal medido e a lâmina produzida com as dimensões erradas, não tem como corrigir e o produto está perdido.

Foto: Pinterest

Contudo, nem tudo são flores... Suas placas são feitas apenas sob medida, em dimensões exatas. Ou seja, ele não pode ser cortado ou furado após a sua fabricação, se o vão for mal medido e a lâmina for produzida com as dimensões erradas, não tem como corrigir e o produto está perdido.

VIDRO LAMINADO
O vidro laminado é formado por um “sanduíche” de duas lâminas de vidro do tipo cristal ou temperado e uma película de plástico, geralmente um material chamado polivinil butiral, ou PVB, razão que o faz mais resistente a impactos.

 Além de aumentar a resistência a impactos, a PVB também tem a função de filtrar em 99,6% os raios ultravioleta, responsáveis por descolorir móveis, tecidos e objetos.

Foto: Habitíssimo

Os vidros laminados possuem também uma característica de redução de ruídos, através do amortecimento das vibrações sonoras pela camada da película.
Quando o vidro laminado é quebrado, os fragmentos ficam presos nesta película, que por sua vez possui alta resistência elástica, absorvendo o impacto e mantendo os estilhaços até a substituição da chapa.

Foto: FEBRAE

Para mais informações mais específicas sobre os vidros veja as normas ABNT:
NBR 7199 — Vidros na construção civil — Projeto, execução e aplicações;
NBR 14697 – Vidros Laminados;
NBR 14698 – Vidros Temperados.
Está mais claro as diferenças entre os tipos de vidro que pode usar em seu projeto?
Se ainda tem dúvidas, conte pra gente, quem sabe isso não vira uma nova postagem?

Na página tem outras postagens interessantes:
Iluminação Natural
Tijolos de vidro - Uma opção sustentável

Se quiser ser o primeiro a receber as postagens que a gente publica, cadastre o seu e-mail no botão “Acompanhe”.



Nenhum comentário:

Postar um comentário