0

Sistema de Aquecimento de água - Parte I

Elyzia Rodrigues | 20.6.18 | | | | |
Quando decidimos construir ou reformar a casa onde moramos sempre surge necessidade de buscar estratégias de economia e sustentabilidade e o sistema de aquecimento de água é uma dessas importantes estratégias. 


 Foto: Condomínios Verdes
Arquiteta: BAM!Arquitetura - Buenos Aires - Argentina - 2016

Nesse cenário fica a pergunta: Qual é o melhor sistema de aquecimento de água? Qual tem o melhor custo-benefício á longo prazo? 

Primeiramente, observe que vamos fazer essa análise entre os sistemas elétrico, á gás, solar.

Foto: Eletroenergia

Não existe um sistema de aquecimento de água que seja melhor ou pior em relação ao outro, mas existem vários pontos que devem ser observados antes de se fazer a escolha definitiva. A resposta inicial sempre será: “Depende...”.

É importante analisar vários fatores, ponderar entre os valores para finalmente decidir pelo mais conveniente, porém nem assim a resposta poderá ser definida como a melhor opção.
São três os tipos de sistema de aquecimento de água encontrados no mercado. 

Sistema de aquecimento localizado

O chuveiro elétrico é o exemplo mais conhecido de sistema de aquecimento localizado. A água quente é fornecida diretamente na mesma unidade onde será aquecida. O aquecedor que se coloca embaixo da pia de cozinha para alimentar a torneira também. 

Foto: Lorenzetti

Ainda hoje se utilizava chuveiros à gás, onde a chama aquece a água da mesma forma, porém ele só existe mesmo em algumas cidades onde a energia elétrica é muito cara ou inexistente. 

 Foto: Pensamento Verde

Sistema de aquecimento de passagem

Os aquecedores de passagem são também chamados de aquecedores rápidos. Podem ser elétricos ou a gás. Os elétricos ficam localizados dentro dos banheiros ou cozinhas e têm potência suficiente para alimentar chuveiro, torneira de pia e até a torneira da cozinha.

Foto: Idealterm

Nesse caso, o consumo de energia elétrica é alto, maior do que um chuveiro elétrico comum que conhecemos, além disso, precisa de uma instalação elétrica dimensionada corretamente. 

Existem também os aquecedores de passagem à gás, aqueles instalados no interior dos banheiros, mas por medidas de segurança foram proibidos para evitar acidentes decorrentes de vazamentos de gás.
 
 Foto: Lorenzetti
 
O funcionamento hidráulico é igual aos aquecedores centrais elétricos, ou seja, existe uma tubulação de água quente que distribui a água quente a partir do aquecedor até cada ponto de consumo. 

Sistema de aquecimento de acumulação
 
 Foto: Leroy Merlin

Os aquecedores de acumulação podem ser elétricos, a gás ou solares. Este sistema exige um tanque isolado termicamente que mantém a água a uma determinada temperatura, de onde é direcionada aos pontos de consumo. É importante lembrar que os aquecedores solares contêm também um aquecedor elétrico para os dias em que a captação de energia solar é insuficiente. 


Foto: Assim eu Gosto

Mas como se comporta cada um destes sistemas? Quais são suas vantagens e desvantagens? Para fazer uma análise mais precisamos entender como eles se comportam em relação às diretrizes construtivas exigidas para os banheiros e para a instalação do sistema, qual o consumo de energia elétrica, qual o consumo de água e como é feita a manutenção.  

Na próxima semana vamos ver sobre tudo isso! Aguardem!
Se quiser ser o primeiro a receber as postagens que a gente publica, cadastre o seu e-mail no botão “Acompanhe”.


Até lá essas postagens podem ser interessantes para vocês:
Projetos complementares - Contratar ou não?
Projeto de instalações hidráulicas e sanitárias.html

Fonte:
Fórum da Construção

Nenhum comentário:

Postar um comentário